sexta-feira, 14 de março de 2008

Deles para a gente


Historicamente, foi Chanel (mais uma vez ela!) a primeira mulher a "roubar" peças do guarda-roupa masculino. Suéteres, calças de marinheiros, camisas brancas. Muitas e muitas décadas depois, a moda feminina gruda o olho na moda masculina - vide o nosso inverno, repleto de sapatos Oxford. Acho sempre divertido, desde que balanceado - nada de parecer andrógina, please, por isso, um batom vermelho sempre cai bem. Acho mais legal ainda pegar uma peça realmente masculina (feita sob medida para eles) - pode ser uma ótima opção para ficar na tendência e fugir da mesmice. Na estação passada, por exemplo, comprei uma maxicamiseta de georgette com póas do masculino do Alexandre Herchcovitch. Tá certo que poucos homens a usariam, mas ela estava lá na arara dos meninos. Como ela é grande, acabo usando como vestidinho - com sapatilhas fica o máximo! Nesta coleção, já estou de olho em uma camisa listrada com uma gola que faz as vezes de gravata, em uma preta transparente (foto) e em uma camiseta cheia de franjas (linda, linda, linda). O legal de pegar "direto da fonte" é que você surpreende e dificilmente acha alguém igual por aí. Além das peças do Herchcovitch, vi ótimos tricôs e chapéus na Forum masculina. Também vale a pena sempre dar uma olhada na Zara, já que os preços são ótimos. Só um detalhe: experimente tudo e só compre peças proporcionais ao seu tamanho, para não parecer herança de defunto. Como a modelagem masculina normalmente é maior, diminua um número do seu manequim. E bom troca-troca.

2 comentários:

Sammya Alves disse...

Confesso que acho meio perigoso usar roupas masculinas, mas pode ser divertido até ser divertido.
A camisa da foto num homem não me agrada muito, transparências pra homem, na minha opinião não fica legal, mas numa mulher deve ficar perfeita.

Renata Piza disse...

Oi Sammya, também não gosto dessa camisa para homens, só para a gente mesmo! E você tem toda razão: dependendo da roupa, é arriscado mesmo!