segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

2000 e 9 razões para (re) pensar o guarda-roupa






Givenchy (fall 2008), Hervé Legér (spring 2009), Gianfranco Ferré (spring 2009) e Stella McCartney (spring 2009)): idéias para um feliz ano novo

1- Não dá mais para se enganar. Embora nosso presidente tenha dito que a crise, por aqui, ia ser uma marola, a onda já está grande. Gastar? Só em investimentos sem risco. Os fundos que mais combinam com essa temporada instável? Os clássicos, com rendimento 100% seguros. Sugiro um bom paletó, com corte impecável.

2-Ainda na tsunami do mercado financeiro: antes de abrir a carteira, amiga, abra o guarda-roupa. Sempre tem algo que pode ser reaproveitado/reciclado. Eu, por exemplo, vou tirar da "geladeira" um escarpim, de seis anos atrás. Ele tem bico fino e salto bem alto: ou seja, está na moda!

3- Se os tempos não estão pra brincadeira, dê um descanso aos looks muito girlies e pense AÕ! Uma saia lápis e até um vestido bandage, bem femme fatale, bem mulher, combinam mais com o mood do ano que vem por aí.

4- Vá de calça (e olha que eu adoro uma saia!). A bola já foi cantada por Suzy Menkes e pela Vogue. Mas, além dos mil e um modelos novos, a calça é a melhor companheira de trabalho.

5- Neomasculino. Ok, quase toda temporada, temos um neo alguma coisa. Mas não dá pra ignorar e, mais uma vez, a realidade vem à tona. Os looks com pegadas masculinas - paletó oversized, calça boyfriend - sobem no pódio fashion. Dica: compre uma peça masculina mesmo e adapte. Logo mais, faço um post sobre isso...

6-Visual forte. Se nos anos 1980 a geração yuppie só queria ganhar dinheiro - e tome terninho Armani pra lá e pra cá, a geracão 2009 não quer... perder dinheiro! A mensagem é quase a mesma e a imagem também. Aposte em peças estruturadas - vale dar destaque aos ombros, se inspirar na arquitetura, com volumes inusitados, e abusar do preto.

7-Preto, aliás, é o tom perfeito para dar vida a looks com toques punk/ gótico. Sim, as passarelas internacionais estão aí e não me deixam mentir. De novo, sintoma dos tempos (lembra que o punk aflorou na Inglaterra quando a coisa tava braba, com o desemprego nas alturas e todo mundo querendo que Deus não salvasse a rainha?). Claro que agora tudo vem mais light. Um bom bracelete com tachas (Daslu tem ótimos para fazer o look punk de boutique), correntes de prata pesadas (vide Givenchy e, por aqui, Guerreiro) ou um jeans rasgado (não muito, please!) já são mais do que suficientes.

8-Bolsas pequenas. Ou carteiras. Pode editar o conteúdo e sair de casa só com o necessário. A vida, agora, não quer saber de supérfluos.

9-Barack Obama. O mundo aguarda ansiosamente a posse do novo presidente americano. E a moda também. Se ele conseguir amenizar a crise ou, pelo menos, dar um pouquinho mais de esperança, talvez, no próximo verão do Hemisfério Norte as coisas já estejam um pouquinho melhor (ok, estou sendo otimista) e você possa voltar a usar o seu longo e florido vestido.

Um comentário:

Sarah Alcântara disse...

Olá Renata, primeiro sou fã do seu trabalho e da revista Elle, que leio desde os 14 anos de idade religiosamente. Concordo muito com todas essas dicas! Tempos de recessão são vividos com muito cuidado, até porque (mesmo que mantenhamos nosso salário como sempre foi) é difícil, em meio a tantas notícias, torrar muito dinheiro com roupas passageiras - acabamos nos sentidos fúteis e alienadas.
Agora, não consigo deixar de ser girlie. Vou passar a incorporar peças girlies de longa duração - pensando em Jackie Kennedy e Audrey Hepburn. E pretendo investir em um blazer feito no alfaiate, sob medida.
Beijos!